LUIS FERNANDES CRITICA SUSPENSÃO DE CONTRATOS NO VASCO

Elson Pinheiro Profissional há 2 meses
decisão da diretoria, no entanto, não agradou em nada ....

Na manhã desta quinta-feira (30) o Vasco da Gama comunicou a suspensão dos contratos de trabalho de parte dos funcionários por 2 meses, entre os dias 1º de maio e 1º de junho, diante da pandemia de Coronavírus. A decisão da diretoria, no entanto, não agradou em nada o grande benemérito Luis Fernandes, possível candidato à presidência do Vasco. Em rede social, ele protestou e classificou atitude.Na manhã desta quinta-feira (30) o Vasco da Gama comunicou a suspensão dos contratos de trabalho de parte dos funcionários por 2 meses, entre os dias 1º de maio e 1º de junho, diante da pandemia de Coronavírus. A decisão da diretoria, no entanto, não agradou em nada o grande benemérito Luis Fernandes, possível candidato à presidência do Vasco. Em rede social, ele protestou e classificou atitude como uma 'vergonha'.

- Na véspera do Primeiro de Maio, Dia do Trabalhador, a Diretoria do Vasco anunciou a suspensão dos contratos de trabalho de um grupo de funcionários por dois meses, em função da crise da pandemia. A decisão é uma vergonha! O clube suspende contratos que não vem honrando, com meses de atraso no pagamento de salários devidos. O clube que se orgulha de ter sediado o lançamento da legislação trabalhista nacional, humilha e espezinha os seus funcionários, negando os seus direitos mais básicos. O Vasco suspendeu os contratos de trabalhos se apoiando na Medida Provisória 936, de 1º de abril. Ela prevê, devido ao estado de calamidade pública, a suspensão do contrato de trabalho por tempo determinado. No comunicado aos funcionários, o Vasco disse que pagará 30% do salário bruto como ajuda compensatória mensal e disse que os funcionários receberão uma parcela do salário por meio do Benefício Emergencial de Preservação do Emprego e da Renda.

Notícias Relacionadas