HAMILTON LIDERA COM FOLGA SEGUNDO TREINO DO GP DA FRANÇA

Elson Pinheiro Fórmula 1 há 1 ano
deixando para trás nomes como Bottas, Sebastian Vettel...

 

Lewis Hamilton voltou a dominar a tabela de tempos no segundo treino livre para o GP da França, em Paul Ricard, enquanto que Valtteri Bottas teve um fim prematuro de sessão com um problema mecânico.  Hamilton, que havia comandado a dobradinha da Mercedes no primeiro ensaio do dia, ditou o ritmo em momentos distintos na sessão da tarde. Na fase inicial, assumiu a ponta ainda nos estágios de pneus supermacios e macios, deixando para trás nomes como Bottas, Sebastian Vettel e Max Verstappen. A aproximadamente 50 minutos para o fim, Vettel e Ricciardo iniciaram as tentativas com os ultramacios, pneus mais velozes de todo o fim de semana. O australiano chegou a assumir a liderança provisória, andando na casa de 1min33s243. 

Porém, em torno da metade do treino, foi a vez de Hamilton calçar a borracha demarcada em roxo. O inglês registrou os melhores tempos nos três trechos do circuito para virar 1min32s539 – o tempo foi 0s7 melhor do que o concorrente mais próximo, mas mais de 0s3 mais lento do que o próprio Hamilton registrou na sessão de abertura do dia.Ricciardo fechou com o segundo lugar, poucos milésimos à frente de seu parceiro de equipe, Verstappen, o terceiro. As duas Ferrari vieram a seguir, com Kimi Raikkonen mais bem posicionado que Vettel – o alemão, líder do campeonato, fechou o dia mais de 1s atrás de Hamilton.

Piloto da casa, Romain Grosjean mais uma vez impressionou. O francês fechou em sexto, apenas 0s010 atrás de Vettel e à frente de Bottas. O finlandês da Mercedes não andou na fase final do treino, já que sua Mercedes apresentou um problema de vazamento de água em seu carro.A sessão teve outros contratempos. Aproximadamente na metade do treino, Sergio Pérez perdeu o pneu traseiro esquerdo de seu carro de forma inusitada, sendo que a direção de prova instalou a bandeira vermelha para evitar riscos.

Além disso, Brendon Hartley enfrentou um problema em seu carro nos instantes finais, o que o obrigou a estacionar na área de escape e provocou uma intervenção momentânea do safety car virtual. Outros pilotos chegaram a rodar, já que ainda havia a grande interferência do vento no comportamento dos carros.O único piloto que não registrou tempos foi Marcus Ericsson, da Sauber. O sueco sofreu um forte acidente no primeiro livre, de modo que seu carro não teve condições de retornar para a sessão complementar do dia. 

 

 

Notícias Relacionadas